Céu Salgado

Meu combustível é água
Água de ondas salgadas
Casa de peixes que me acolhe
Sempre que me afogo em mágoa
Quando o chão de asfalto vira espinho
O chão de areia me sustenta
Me anima, me acalenta
Quando me sinto sozinho
Até que eu me levante só
E retorne de cara limpa à realidade
Da cidade cheia de fumaça
Cheia de egoísmo e pó
De multidões humanas padrão
Do fedor de cigarro
E a voz da moça do trem
Que diz para ter cuidado com o vão
Enquanto tantos ali
Gostariam de ver algum descuidado
Para filmar e postar por aqui
Talvez virasse vídeo engraçado
Mas no mar...
Lá isso não há
Lá é céu terrestre
Céu que frequento sem voar
Céu salgado verde ou azulado
Que de amores me faz querer gritar

- Juliane França.

Share this:

ABOUT THE AUTHOR

Hello We are OddThemes, Our name came from the fact that we are UNIQUE. We specialize in designing premium looking fully customizable highly responsive blogger templates. We at OddThemes do carry a philosophy that: Nothing Is Impossible

0 comentários:

Postar um comentário